Ver Angola

Economia

Remessas dos portugueses em Angola subiram 1,2 por cento em Junho

As remessas enviadas pelos emigrantes portugueses em Angola subiram 1,2 por cento em Junho, para 21,1 milhões de euros, de acordo com os dados disponibilizados esta Sexta-feira pelo Banco de Portugal (BdP).

:

De acordo com o regulador financeiro, os portugueses a trabalhar em Angola enviaram 21,16 milhões de euros, o que representa uma subida de 1,2 por cento face aos 20,9 milhões de euros que tinham enviado em Junho do ano passado.

Como é habitual, os dados de Angola representam a quase totalidade das verbas enviadas pelos portugueses nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

Assim, os emigrantes portugueses nos PALOP enviaram 21,6 milhões de euros, o que representa uma subida de 0,23 por cento face aos 21,5 milhões enviados em Junho do ano passado.

Em sentido inverso, os angolanos a trabalhar em Portugal enviaram para o seu país mais de 1 milhão de euros, o que representa uma subida de 53 por cento face aos 660 mil euros enviados em Junho do ano passado.

A nível global, as remessas dos emigrantes portuguesas subiram 6,9 por cento, para 306,2 milhões de euros em Junho face ao período homólogo de 2020, registando-se uma descida de 2,1 por cento em França, um dos maiores mercados emissores destas receitas.

Os emigrantes portugueses na Suíça foram os que enviaram o maior montante para Portugal, 88,9 milhões de euros, o que representa uma subida de 9,25 por cento face ao período homólogo e está ligeiramente acima do que foi enviado pelos emigrantes portugueses em França (88,6 milhões de euros).

Já os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram em Junho 45,7 milhões de euros, o que representa uma subida de 5,6 por cento face aos 43,2 milhões enviados em Junho do ano passado, de acordo com o BdP.