Ver Angola

Desporto

Clubes do Girabola gastam mais de 222 milhões de kwanzas por época com equipas de arbitragem

As despesas dos 16 clubes do Girabola com os árbitros, numa época, ultrapassam os 222 milhões de kwanzas. Os clubes que competem no Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão gastam 222 milhões e 600 mil kwanzas só com o pagamento de prémios, transporte, alojamento e alimentação dos juízes.

:

A equipa de arbitragem – composta pelo comissário ao jogo, árbitro principal, dois assistentes e o quarto árbitro – recebe, por jogo, 290 mil kwanzas.

O valor, que é acordado na época anterior, é dividido em seis partes. Segundo o Jornal de Angola, 15 mil kwanzas vão para o Fundo da Federação Angolana de Futebol (FAF), 75 mil vão para o comissário do jogo, 70 mil para o árbitro principal, 60 mil para o quarto árbitro e cada um dos assistentes recebe 65 mil kwanzas.

Numa jornada, que geralmente compreende a realização de oito jogos, os clubes gastam em média dois milhões e 320 mil kwanzas. Desse valor, 120 mil são destinados à FAF. Feitas as contas, o valor gasto por cada clube durante a época é de quatro milhões e 350 mil kwanzas, dos quais 225 mil vão para o Fundo da FAF.

Além das despesas com os jogos, as equipas têm ainda de gastar dinheiro com o alojamento, alimentação e transporte da equipa de arbitragem. Segundo o mesmo jornal, em média cada árbitro gasta cerca de 300 mil kwanzas em transporte: assim, só em transporte, os 16 clubes gastam 72 milhões de kwanzas por época.

No alojamento cada clube gasta diariamente 75 mil kwanzas, perfazendo um total de 225 mil kwanzas gastos ao final de três dias. Os valores podem sempre variar consoante o tipo de hotel em que os árbitros ficam alojados. Apenas os clubes com patrocínios do Estado podem colocar as equipas de arbitragem em hotéis de cinco estrelas.

Quanto à alimentação, cada equipa gasta 112.500 kwanzas por jogo, valor usado para pagar cerca de três refeições diárias durante três dias. Feitas as contas, durante todo o campeonato cada clube gasta 1.687.500 kwanzas.

Os regulamentos declaram que os clubes inscritos no Girabola têm a obrigação de cuidar da equipa de arbitragem de cada jogo. Os custos tornam-se elevados uma vez que os clubes gastam bastante dinheiro sem terem qualquer retorno ou investimento.