Hospital pediátrico de referência registou quase 2000 mortes em 2018

O presidente do Sindicato Nacional dos Médicos de Angola (Sinmea) disse, em Luanda, que morreram 1991 crianças, em 2018, por diversas patologias, no Hospital Pediátrico David Bernardino.
DR:
    DR

"Estamos a falar de um hospital mais referenciado em pediatria, onde tem os médicos pediatras mais referenciados de Angola. Se nesse hospital faleceram 1991 crianças, [como é] nos outros? Onde não tem especialistas quase nenhum?”, questionou Adriano Manuel.

Segundo o dirigente sindical, que falava num conferência de imprensa, na unidade hospitalar de referência, à qual pertence, registou-se no ano passado perto de 2000 óbitos de crianças.

De acordo com Adriano Manuel, cada vez mais se regista um elevado índice de bebés prematuros, com dificuldades para lhes prestar assistência, por falta de meios nos hospitais.

"Chegamos a colocar dois a três bebés na mesma incubadora com patologias diversas", queixou-se o sindicalista.

Mais Lidas