Ver Angola

Banca e Seguros

BNA já não é o principal provedor de moeda estrangeira

Manuel António Tiago Dias, vice-governador do Banco Nacional de Angola (BNA), anunciou que, no âmbito das reformas do mercado cambial, o BNA deixou de ser o principal provedor de moeda estrangeira.

:

Ao falar no acto de abertura de um webinar sobre os desafios na operacionalização da política monetária, o responsável fez o "enquadramento sobre a dinâmica da Política Monetária implementada desde 2018", tendo sublinhado que, no âmbito das reformas do mercado cambial, o banco central deixou de ser o principal provedor de moeda estrangeira.

Citado numa nota publicada no site do BNA, Manuel António Tiago Dias fez ainda saber que o banco abandonou "ao mesmo tempo a âncora cambial em benefício da âncora monetária e que tem tido como enfoque a busca pela estabilidade dos preços de bens e serviços, num contexto marcado por uma recessão prolongada da actividade económica".

No webinar, entre os desafios apresentados pelos representantes dos bancos centrais estão "a efectividade da política monetária", particularmente a conduzida pelo BNA, "baseada no controlo indirecto dos agregados monetários através da base monetária com vista a estabilização dos preços de bens e serviços na economia, a gestão do excesso estrutural de liquidez e a gestão das expectativas dos agentes económicos".

Os representantes também alertaram para a "necessidade de combate à inflação", por considerarem que se trata de "um mal que atinge de forma assimétrica os diferentes sectores da sociedade", realçando as dificuldades originadas para as famílias mais vulneráveis.

O webinar decorre no passado dia 22 de Julho, via plataforma Zoom, tendo contado com a participação de especialistas de bancos centrais de Angola, Portugal, Zâmbia, África do Sul, Ilhas Seicheles, representantes da Bloomberg e do Fundo Monetário Internacional.