Ver Angola

Saúde

Portugal entregou a Angola equipamento para testagem da covid-19 na província da Huíla

O Governo português doou esta Sexta-feira a Angola equipamentos para a testagem de covid-19, na província da Huíla, com capacidade para realizar 126 testes por dia e resultados em 24 horas.

: Embaixada de Portugal em Angola
Embaixada de Portugal em Angola  

A entrega simbólica do material foi realizada esta Sexta-feira, em Luanda, pelo embaixador de Portugal em Angola, Pedro Pessoa e Costa, no aeroporto internacional 4 de Fevereiro, ao secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos da Silva Neto.

O material tem como destino a Faculdade de Medicina da universidade Mandume Ya Ndemufayo, na cidade do Lubango, província da Huíla, e está composto por um aparelho de PCR-RT, que será instalado no laboratório da instituição universitária.

Na sua intervenção, o embaixador de Portugal em Angola referiu que a entrega do equipamento vai permitir reforçar a capacidade laboratorial da província da Huíla e a resposta angolana à pandemia da covid-19, que tem já o registo de 315 casos positivos e 17 óbitos, quer no plano científico quer no plano sanitário.

"Este é mais um exemplo da cooperação e amizade estreita e profícua entre Portugal e Angola no domínio da investigação e saúde e que importa aprofundar hoje mais do que nunca, atendendo a actual e brutal presente crise epidemiológica", disse Pedro Pessoa e Costa.

Segundo o embaixador português, esta iniciativa resulta de uma parceria de vários centros científicos de excelência, designadamente o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos, da Universidade do Porto, o centro para a formação avançada para cientistas oriundos de países de língua Oficial portuguesa.

"E também foi criada em Lisboa, sob os auspícios da UNESCO e o Instituto de Higiene e Medicina Tropical e a Universidade Nova de Lisboa e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia", acrescentou.

Além da amizade que une os dois países, realçou o diplomata português, o acto tem em comum a língua portuguesa, que une os dois povos "e se concretiza diariamente com este tipo de iniciativas".

Ao laboratório da Faculdade de Medicina serão igualmente entregues equipamentos acessórios de testagem, enzimas, reagentes, bem como equipamentos de biossegurança.

"Esta acção de capacitação inclui também formação técnica de profissionais de saúde da província da Huíla, tendo também em vista a participação angolana em futuros projectos de investigação no âmbito do combate às doenças infeciosas em África", indicou Pedro Pessoa e Costa.

Por sua vez, o secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola, Domingos da Silva Neto, agradeceu o gesto e este equipamento vai reforçar os esforços que o Governo angolano está a desenvolver para o controlo da pandemia.

"Neste caso, vamos reforçar a capacidade numa província que se encontra num eixo bastante estratégico do nosso território nacional, que é o eixo centro-sul", disse.

Já o reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, Orlando da Mata, frisou que a Huíla até ao momento não realiza testes de covid-19, sendo as amostras enviadas para Luanda, pelo que será um contributo para a despistagem do vírus.

Relacionado