Ver Angola

Comércio

Ministro da Indústria e Comércio garante que não existe ruptura de bens alimentares

O país não está em ruptura de stock de bens alimentares. A garantia foi dada esta Terça-feira pelo ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, que frisou que por essa razão não há motivos para existir especulação de preços.

:

"Neste momento não há nenhuma razão objectiva para o aumento de preços. Há naturalmente alteração de preços devido à inflação isso é perfeitamente normal no mercado funcional, mas não para o aumento vertiginoso e especulativo dos preços", afirmou, em entrevista à TPA.

O titular da pasta da Indústria e Comércio sublinhou que as entidades que inspeccionam o processo, em conjunto com a polícia, estão atentas e têm ordens para agir conforme a lei caso se verifique especulação.

Victor Fernandes considerou ainda que o país é capaz de fazer a produção nacional crescer, desde que as importações de bens de primeira necessidade deixem de existir e que os investimentos na produção angolana se tornem uma realidade.

"O primeiro passo será deixar de importar", diz, e dá o exemplo: "Os critérios de atracção de investimento podem trazer as empresas americanas, as maiores importadoras de frango, para Angola produzir os frangos, deixando assim de importar esse produto".

Sobre os produtos de cesta básica, o ministro defendeu que esta deveria ser repensada e deveriam ser adicionados produtos criados no país, diminuindo assim os custos e importações.

Relacionado