Obras desbloqueadas no Huambo contemplam reabilitação do hospital geral

O Governo desbloqueou cerca de 15 milhões de euros para três obras na província do Huambo, entre as quais a reabilitação do hospital da capital, em situação avançada de degradação e sobrelotação.
:
  

Em causa está um despacho assinado pelo Presidente da República, João Lourenço, de 12 de Julho e ao qual a Lusa teve acesso, autorizando a abertura de três concursos públicos para a província do Huambo, de acordo com os projectos inscritos pelo Governo provincial no Programa de Investimentos Públicos de 2018.

Avança desta forma a construção e apetrechamento do Edifício da Cultura e do hospital do Chilume. A reabilitação do Hospital Geral do Huambo é no entanto a obra mais aguardada, face ao estado actual daquela unidade, que recebe ainda pacientes das províncias vizinhas do Bié, Cuando Cubango e Kwanza Sul.

O hospital conta com cerca de 650 camas, mas chega a ter 1.000 pacientes em permanência, sem condições. Há relatos de camas que chegam a ser divididas por dois pacientes. No total, trabalham no hospital cerca de 130 médicos, nacionais e estrangeiros, e 350 enfermeiros.

O despacho presidencial atribui a responsabilidade de condução do processo e da adjudicação das três empreitadas ao governador da província do Huambo, no âmbito do concurso público.

Mais Lidas