Angola e Itália assinam acordo para apoiar desenvolvimento da agricultura nacional

Os governos de Angola e Itália assinam, na próxima semana, um memorando de entendimento no domínio agrícola, no âmbito da visita de três dias a Luanda que o ministro da Agricultura italiano inicia na segunda-feira.
:
  

Segundo informação transmitida hoje à Lusa por fonte do Ministério da Agricultura, a visita de Maurizio Martina insere-se na Feira Internacional de Luanda (Filda), a maior do género do país, com cerca de mil expositores, sendo a representação italiana a segunda maior, por país.

"Nós vamos aproveitar a experiência e o conhecimento científico de Itália, a capacidade de realização dos seus empresários, para podermos também desenvolver a nossa agricultura, relançar a indústria alimentar e diversificarmos a economia", disse, este mês, o ministro da Agricultura, Afonso Pedro Canga.

O Governo aprovou nos últimos meses vários programas de apoio a sectores produtivos agrícolas, no valor de centenas de milhões de dólares, descrevendo o objectivo de, nos próximos anos, aumentar a produção nacional agrícola e pecuária, cortando nas importações.

Além do memorando de entendimento no domínio agrícola, a assinar na quarta-feira pelos ministros da tutela dos dois países - numa altura em que o nosso país tenta parcerias internacionais para diversificar a economia -, a comitiva italiana participa ainda no fórum Angola/Itália sobre o sector da Agricultura e da Indústria Alimentar, a realizar no dia 21, em Luanda.

Maurizio Martina tutela também as pastas das Pescas, Alimentação e Florestas em Itália e estará acompanhado em Luanda por representantes de cerca de vinte empresas envolvidas no sector da Agricultura.

Os governos de Angola e de Itália assinaram no início deste mês, em Roma, três instrumentos de cooperação bilateral, com destaque para o desenvolvimento da agricultura, durante a visita oficial de José Eduardo dos Santos, àquele país, que terminou a 07 de Julho.

Em causa estão dois memorandos de entendimento sobre cooperação económica e financeira e um terceiro instrumento jurídico sobre consultas políticas entre as diplomacias dos dois países.

A cooperação económica e o apoio às exportações italianas para Angola, nomeadamente sobre a negociação de seguros e garantia de riscos destas vendas através da Sociedade de Seguro ao Crédito Externo de Itália, integram os dois memorandos de entendimento económico e financeiro.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, Itália foi o 11.º destino das exportações de Angola em 2014, no valor total de 131.736 milhões de kwanzas,  equivalente a uma quota de 2,29 por cento do total.

Nas importações, Itália foi o 15.º país nas compras de Angola ao exterior, com uma quota de 1,74 por centodo total e um montante de 49.137 milhões de kwanzas.

Mais Lidas