Ver Angola

Política

Militantes da UNITA acusam Adalberto Costa Júnior de desviar 400 milhões de kwanzas do partido

Um grupo de militantes da UNITA, composto por cerca de 50 membros, alguns dos quais da direcção em Cacuaco, acusaram o líder do partido, Adalberto Costa Júnior, de desviar cerca de 400 milhões de kwanzas dos cofres do partido para comprar uma casa de luxo em Portugal.

:

De acordo com Domingos Pedro, secretário Municipal da Mobilização da UNITA em Cacuaco, Adalberto Costa Júnior terá desviado o dinheiro de uma conta que é controlada por si e terá comprado uma casa de luxo em Portugal, deixando as organizações de base sem condições de trabalho.

O responsável, que falava esta Quinta-feira, numa conferência de imprensa, teceu várias críticas ao líder do partido, culpando-o de perseguições aos militantes que não o apoiaram durante o congresso da sua eleição para presidente.

Citado pela Angop, Domingos Pedro acusa ainda o presidente da UNITA de violar as ideologias do partido e pediu esclarecimentos sobre um possível acordo entre Adalberto Costa Júnior e os filhos do ex-Presidente, José Eduardo dos Santos.

Domingos Pedro e Cândido Moisés, secretário para Mobilização do Distrito Sede de Cacuaco, decidiram colocar os seus cargos à disposição.

Admitiram ainda que é urgente fazer-se um congresso extraordinário para destituir o actual presidente do partido e assim ser possível eleger um "nacional e patriota".

Aproveitaram ainda a ocasião para apelar ao conselho jurisdicional da UNITA para que avalie a liderança do actual presidente e indique um substituto capaz de dar resposta aos desafios do país.