Ver Angola

Saúde

Estudantes angolanos criam sistema para “mitigar a problemática da pandemia” no sistema nacional de saúde

Mauro de Melo e Eurizia Faria Lisboa – dois alunos angolanos que estão a acabar o seu curso na Faculdade de Tecnologia de Saúde, pela Universidade de Ciências Médicas de Havana, em Cuba – desenvolveram um sistema de informação estatístico que tem como objectivo recolher e processar informação ligada à covid-19.

: Angop
Angop  

O sistema, designado por "Info.covid-19", é destinado às pessoas que apresentam sintomas relacionados com o vírus. De acordo com uma nota, citada pela Angop, este sistema permite acompanhar, tanto nas cidades como nas periferias, as pessoas suspeitas de estarem infectadas e, assim, ajudar a preencher algumas lacunas que existem no sistema nacional de saúde. 

"Para mitigar a problemática da pandemia no primeiro nível de atenção sanitária (postos e centros de saúde), elaborou-se um conjunto de modelos sanitários para a captação de dados assim como estratégias que podem ser levadas a cabo no bairros, comunas e diferentes municípios do país", revelam os estudantes no comunicado.

Já numa fase mais avançada, Mauro e Eurizia explicam que o sistema desenvolve estratégias e modelos de actuação para médicos e profissionais de estatística para que o tratamento de dados e informação seja mais fácil.

"Com o surgimento de casos de covid-19 entre as comunidades será necessário o apoio das unidades hospitalares nos diferentes níveis de atenção. Para tal, o controle no processamento da informação associada à enfermidade dentro do território nacional será imprescindível", salientam, acrescentando que a grande preocupação no que concerne à covid-19 "consiste especificamente nas localidades periféricas do país, cujas características podem ser uma ameaça e um grande desafio ao Sistema de Saúde Angolano, visto que as mesmas são de difícil acesso".

Acreditando que o sistema irá ajudar a reforçar o sistema nacional de saúde, os estudantes já enviaram a sua proposta ao Ministério da Saúde para apreciação.

Os dois alunos são finalistas do 5.º ano do curso de Sistemas de Informação em Saúde, pela Universidade de Ciências Médicas de Havana, em Cuba.

Em Fevereiro deste ano realizaram um trabalho científico denominado "Planos e Acção sobre a Situação Actual do Sistema de Informação de Saúde de Angola", que acabou por vencer o prémio 'Relevante' da Jornal Científica.