Ver Angola

Educação

Tele-aulas já são caso de sucesso e juntam pais e alunos em frente à TV

Encarregados de educação angolanos defendem o alargamento das tele-aulas, “para mais de quinze minutos”, considerando que os conteúdos também os ajudam "a actualizar conhecimentos”, enquanto os alunos dizem seguir “atentamente” as aulas à distância.

: Ampe Rogério/Lusa
Ampe Rogério/Lusa  

No bairro Nzage, município do Kilamba Kiaxi, um dos nove da capital, alunos e encarregados de educação aplaudem as tele-aulas, que se iniciaram a 1 de Abril, primeira semana do estado de emergência para conter a propagação da covid-19.

Menezes Domba considera importantes as aulas à distância, sobretudo nesta fase de confinamento em que as crianças estão em casa, porque as ajuda "a recapitularem as aulas já dadas”.

“Os conteúdos são interessantes. Tenho acompanhado e até para nós, os adultos, ajuda-nos a recordar algumas coisas que já demos quando estudávamos”, afirmou à Lusa o encarregado de educação, especialista em desinfestação, a propósito de conteúdos leccionados nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, Estudo do Meio, Ciências da Natureza.

A iniciativa “é louvável", comentou, apenas fazendo um reparo: Penso que os tempos deveriam ser mais alargados, noto que é pouco tempo, mas já ajuda”.

Na sua residência e atento ao canal 2 da Televisão Pública de Angola, que transmitia uma aula de Matemática, o pequeno António Fausto da Fonseca, ladeado do irmão e vizinhos, disse à Lusa que segue diariamente a telescola.

 “A aula está boa, já aprendi a soma dos números e vejo quase todos os dias as aulas”, disse o aluno de 11 anos, que frequenta a quarta classe do ensino primário, em Luanda.

André Domingos Sumbo, encarregado de educação, sublinhou que a iniciativa dos ministérios da Educação e Comunicação Social “é muito boa”, ajuda diariamente os alunos a reverem a matéria e os pais devem “colaborar”.

Segundo o também docente, as aulas “adequam-se e são adaptáveis ao contexto da pandemia”, saudando a prontidão e o profissionalismo dos professores que promovem tele-aulas enquanto durar a emergência.

“Os professores estão a sair-se bem em relação ao conteúdo e está ser uma boa iniciativa”, concluiu.

Pelo menos 15 professores compõem a equipa que diariamente grava as tele-aulas no Centro de Produção da TPA, no Camana, em Luanda. Cada aula tem a duração de quinze minutos.

Relacionado