“A Rede Vem do Mar”: artista brasileiro desenvolve projecto no país sobre cabos submarinos

O artista brasileiro Ruy Cézar Campos está a desenvolver um projecto artístico em Angola, intitulado “A Rede Vem do Mar” e inspirado nos cabos submarinos que fazem a ligação digital entre os países, a fim de promover as relações de interculturalidade entre o Brasil, Angola e Colômbia.
:
  

De acordo com o artista, do projecto resultará a produção de imagens que contextualizam a geografia da rede de cabos do Atlântico Sul, resultado que será exposto na residência artística da Plataforma Caníbal, em Barranquilla, Colômbia, e convertido numa exposição a ser realizada em 2017 na Praia do Futuro, em Fortaleza, Brasil, com o apoio da Secretaria da Cultura da Municipalidade de Fortaleza.

“O projecto atesta que quanto mais a cultura se faz digital, maior é a demanda pela expansão da infraestrutura que a possibilita. Ao contrário do que é comum se pensar, que os dados estão nas nuvens ou que chegam principalmente através de satélites, são os oceanos que, na verdade, têm sido a base da infra-estrutura que possibilita a telecomunicação global, no contexto digital, através dos cabos submarinos de fibra óptica”, afirma Ruy Cézar Campos, em comunicado remetido ao VerAngola.

Desenvolver trabalhos relacionados com as artes digitais, “que sejam capazes de promover a consciência global e local da relação entre Fortaleza e o sistema de infra-estrutura global de cabos submarinos”, especificamente entre duas cidades de dois extremos do Atlântico Sul, uma com a qual já está conectada, Barranquilla, e outra com a qual está em processo de conexão, Luanda, e fortalecendo, nesse sentido, os vínculos culturais entre tais cidades, é ainda um dos objectivos do projecto, de acordo com o autor.

Mais Lidas