“Corrida” de táxi em Angola pode aumentar até 20 por cento

A "corrida" de táxi em Angola, popular transporte de serviço público informal, poderá subir até 20 por cento, para 120 kwanzas, devido aos efeitos acumulados de três aumentos dos combustíveis em sete meses.
Alfredo D'Amato:
    Alfredo D'Amato

A informação consta de um memorando do Ministério das Finanças sobre o ajustamento no preço dos derivados do petróleo, depois do aumento dos combustíveis a 30 de Abril, e invoca uma fórmula definida para a correlação entre o ajuste dos preços do gasóleo e a formação da tarifa do táxi.

"Ainda que para tal tomássemos os efeitos cumulativos dos últimos ajustes de Setembro e Dezembro e considerar o presente ajustamento, a tarifa não ascenderia os 120 kwanzas por corrida", lê-se no documento, que também admite, tendo em conta apenas o último aumento dos combustíveis, uma subida de 5,13 kwanzas na tarifa. "Os dados mostram que os aumentos da tarifa com base nos aumentos do preço do gasóleo não são tão significativos", observa o documento, a que a Lusa teve acesso.

O último dos três aumentos dos preços dos combustíveis, provocado pela redução na subvenção do Estado ao sector, aconteceu na noite de 30 de Abril, mas a tarifa oficial nos 'candongueiros' (também conhecido como táxi em Angola) permanece nos 100 kwanzas por viagem. O preço desta "corrida" está hoje abaixo do preço do litro de gasolina na venda ao público, que agora é de 115 kwanzas, e ligeiramente acima do de gasóleo, comercializado a 90 kwanzas.

Nos últimos sete meses, o preço do litro de gasolina subiu 91 por cento, enquanto o do gasóleo aumentou 125 por cento. "Estamos preocupados com os aumentos dos combustíveis, já que hoje o combustível chega a ser mais caro do que a nossa tarifa", apontou o presidente da Associação de Taxistas de Luanda, Manuel Faustino, que a 4 de Maio iniciou contactos com o Ministério das Finanças para analisar as mexidas nas tarifas.

Apesar do apelo lançado contra a "especulação nos preços", na capital angolana já surgem relatos de "corridas" mais curtas e aumentos de preço, apesar de as tarifas terem um valor oficial. Ainda assim, os profissionais do táxi avisam desde já que a estrutura de custos deste serviço foi fortemente alterada nos últimos meses, pelo que é necessário "actualizar as tarifas".

Mais Lidas