Ver Angola

Economia

Observatório Empresarial de Angola e Portugal lançado em Luanda a 22 de Junho

Os ministros da Economia de Angola, Abraão Gourgel, e Portugal, António Pires de Lima, presidem a 22 de Junho, em Luanda, à assinatura do memorando de entendimento de constituição do Observatório Empresarial dos dois países, informou o Governo angolano.

<a href='http://www.angolaimagebank.com' target='_blank'>Angola Image Bank</a>:

De acordo com uma informação do Ministério da Economia angolano, este observatório vai acompanhar os investimentos portugueses em Angola e angolanos em Portugal, e, no mesmo dia, além da criação formal, terá lugar em Luanda a sua primeira reunião anual.

"O Observatório tem como função principal acompanhar os processos de análise de candidaturas de investimento, identificar obstáculos e seleccionar vias ou instrumentos para ultrapassar os constrangimentos. E deverá também produzir, no final de cada exercício, uma contabilização dos fluxos de investimento", explicou o Ministério da Economia angolano.

A criação deste observatório insere-se no programa do primeiro Fórum Empresarial Angola-Portugal, que o Governo angolano afirma ser uma iniciativa para "promover as oportunidades de negócios num e noutro país", e apelando "ao estabelecimento e aprofundamento de parcerias entre empresas angolanas e portuguesas".

No dia 23 de Junho, o fórum propriamente dito vai reunir na capital angolana cerca de 400 empresários dos dois países para discutir investimentos comuns em Angola e Portugal.

De acordo com informação da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), a organização desta primeira edição do fórum instituído pelos dois países será da responsabilidade do Ministério da Economia de Angola, em colaboração com a embaixada de Portugal e daquela entidade pública.

"Irá centrar-se nas oportunidades de negócio no âmbito do processo de industrialização e diversificação da economia angolana sob o tema 'Juntos na diversificação da economia'", informou a AICEP, acrescentando o objectivo de "promover as oportunidades de negócio num e noutro país", bem com o "estabelecimento e aprofundamento" de parcerias entre empresas angolanas e portuguesas.

O fórum vai decorrer na mesma altura em que se realiza na capital angolana a 32.ª Feira Internacional de Luanda (21 a 26 de Junho), o maior evento do género no país e que movimenta habitualmente cerca de uma centena de empresários portugueses.

"Eu creio que é muito bom que os empresários angolanos apostem em Portugal. Creio também que é muito importante que os empresários portugueses possam continuar a apostar e a investir em Angola", disse em Março, em Lisboa, o ministro da Economia português, António Pires de Lima.

Mais de nove mil empresas de Portugal exportam actualmente para Angola e cerca de dois mil, angolanas, são participadas por capital português, segundo dados da AICEP.

Em 2013, as trocas comerciais entre os dois países ascenderam a 7,5 mil milhões de dólares. Deste total, cerca de 3,4 mil milhões foram relativos à exportação de bens e 1,5 mil milhões de serviços, em ambos os casos de Portugal para Angola.

A 12 de Janeiro, durante a visita a Luanda, na presença do homólogo angolano, Georges Chikoti, o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Rui Machete, anunciou a realização deste fórum empresarial.