Ver Angola

Banca e Seguros

Sonangol recebe mil milhões do Estado para manter posição no BCP e entrar no ex-BESA

A Sonangol recebeu um adiantamento de 1062 milhões de dólares do Estado para manter a sua posição de maior accionista no banco português Millennium BCP e poder investir no ex-BES Angola. O investimento, que foi realizado em 2014, teve como “objectivo de capitalizar a Sonangol” e permitir o reforço da empresa no sector bancário.

Picasa 2.7:

A informação avançada pelo jornal Público tem como base o relatório e contas da petrolífera estatal. Desta forma, “o adiantamento por conta de investimentos financeiros com a descrição “Banco Económico” (a designação da nova instituição que irá suceder ao BESA) corresponde a um adiantamento para realização de capital, na medida em que a referida instituição ainda não existe, até que o processo legal existente ao nível do BESA esteja concluído”, cita o Público.

Do valor total avançado pelo Estado angolano, cerca de metade está relacionado com a entrada no ex-BESA, após o colapso da instituição. Após esta intervenção, o banco Central de Angola anunciou que a petrolífera ia ser accionista da instituição financeira, passando a deter 35 por cento do capital.

Em relação ao BCP, a valor avançado pelo Estado angolano foi fundamental para a petrolífera conseguir manter-se como principal accionista da instituição bancária, com 19,4 por cento do capital.