Quarenta por cento dos gestores da Unitel são mulheres

A Unitel emprega actualmente 1190 mulheres, o que corresponde a 37,4 por cento dos seus quadros. No dia em que se celebra o Dia Internacional das Raparigas nas TIC, a operadora quer reforçar o seu compromisso para com a igualdade de género e incentivo às mulheres para ingressarem em carreiras no sector tecnológico.
:
  

De acordo com um comunicado remetido ao VerAngola, dos 1190 quadros femininos da Unitel, cerca de 84 por cento têm um curso universitário ou estão a frequentar o ensino superior, o que reflecte a estratégia da operadora na captação de talento jovem qualificado. Mais de 29 por cento dessas colaboradoras têm menos de 30 anos de idade e têm uma representatividade de 40 por cento no núcleo de gestores.

“A percentagem de mulheres na área das ciências e tecnologia é ainda muito baixa, não apenas em Angola, mas a nível global. As empresas tecnológicas têm a responsabilidade de promover a captação de talento feminino para os seus quadros, e, assim, incentivar a ingressão das jovens nestas áreas de formação. Na Unitel, desde cedo assumimos essa missão, o que se tem reflectido num aumento gradual da representação feminina na empresa, que está agora acima da média mundial”, refere Eunice Carvalho, directora-geral adjunta da Unitel para os Assuntos Corporativos.

Números ainda revelam desigualdade de género nas TIC, em Angola e no mundo

Os dados mais recentes revelam que apenas 30 por cento de mulheres trabalham no sector das TIC a nível mundial. Em Angola, esse valor é de apenas 20 por cento, segundo dados apresentados o ano passado no Fórum Dia das Meninas e as TIC.

Cinquenta e dois por cento da população angolana é do género feminino, sendo que deste valor 64 por cento tem menos de 24 anos. A taxa de alfabetização da população feminina no país é ainda muito baixa, situando-se nos 53 por cento, contra 80 por cento no caso dos homens.

Mulheres nas TIC em debate no Huambo

No âmbito do compromisso assumido pela operadora, Eunice Carvalho participou no Fórum do Dia das Meninas e as TIC, que se realizou esta Quinta-feira no Complexo Turístico do Chiva, na cidade do Huambo. Esta foi a quinta edição do Fórum, realizado pelo Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação.

A directora-geral foi uma das oradoras no painel “As Oportunidades de Emprego no Sector das TIC e a Engenharia como Opção”, onde foram debatidos temas como o papel das mulheres no crescimento das empresas e a necessidade de incentivo à formação das jovens na área das Engenharias.

O Dia Internacional das Raparigas nas TIC é uma iniciativa da União Internacional de Telecomunicações para promover um ambiente global que capacite e encoraje as jovens a considerar carreiras no sector das tecnologias de informação e comunicação. Instituído em 2011, celebra-se anualmente na última Quinta-feira do mês de Abril, comemorando-se em 2018 esta Quinta-feira, dia 26.

Mais Lidas