Ver Angola

Telecomunicações

Angola defende harmonização de políticas das telecomunicações a nível da CPLP

O Governo defendeu esta Quinta-feira a "harmonização de políticas" do sector das telecomunicações a nível da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) com vista a "diminuir do fosso digital" que ainda existe entre países da região.

:

Na abertura do 11.º Fórum das Comunicações da CPLP, o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, apontou a necessidade da "redução do fosso digital que ainda persiste" com o intuito de se prestar "um grande serviço às nossas comunidades".

"Que é o de levar cada vez mais a todos nossos cidadãos, dessa nossa comunidade, que é de facto 'sui generis', para que tenhamos cada vez mais melhores serviços e com preços cada vez mais acessíveis", afirmou.

Este Fórum das Comunicações da CPLP, organizado pelo Instituto Angolano das Comunicações (Inacom) em parceria com a Associação de Reguladores Telecomunicações da CPLP, decorre até Sexta-feira, em Luanda.

Os desafios da regulação, a cibersegurança, Internet, 5G e o mercado digital são alguns dos temas em discussão neste encontro que congrega na capital reguladores das telecomunicações da comunidade lusófona.

Para o governante, os temas em abordagem são actuais e constam das agendas dos países da comunidade, referindo que a comunidade precisa de harmonizar as políticas relativamente a todos os temas.

"O executivo angolano tem estado a trabalhar arduamente na liberalização do nosso sector e tem estado a desenvolver o investimento tanto público como privado nas infra-estruturas. Temos os desafios da regulação e se estivermos unidos estaremos mais fortes", notou.

Durante o encontro, adiantou José Carvalho da Rocha, será formalizada a transferência da presidência dos reguladores da CPLP para Angola, que por intermédio do Inacom vai liderar a organização durante dois anos.

"O que queremos com a transferência da presidência é aproximar o regulador do secretariado e trazermos aqui uma nova dinâmica em função dos desafios que temos na comunidade", disse.

O tema do encontro que decorre na capital é "Os Desafios da Regulação do Novo Ecossistema Digital".