Ver Angola

Sociedade

Aperta o cerco a Isabel dos Santos. Juiz português determina arresto de bens da empresária

Acusada de gestão danosa e evasão fiscal, Isabel dos Santos verá agora todos os seus bens arrestados em Portugal por decisão do juiz Carlos Alexandre.

:

O arresto foi determinado no âmbito do processo que decorre em Angola e envolve a alegada transferência de 115 milhões de dólares da petrolífera Sonangol, ordenada pela filha do ex-Presidente José Eduardo dos Santos.

A notícia é avançada pelo jornal português ‘i’, que cita o Tribunal de Instrução Criminal. Este órgão optou inicialmente pelo congelamento dos bens da empresária. No entanto, e tendo em conta o pedido inicial de arresto dos bens por parte das autoridades angolanas, este acabou por se concretizar.

A decisão terá sido tomada no cumprimento de um acórdão da relação de Lisboa.

O arresto diz respeito a todo o património de Isabel dos Santos em Portugal, desde casas a empresas como a Efacec.

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal, admitiu posteriormente que as autoridades judiciais poderiam arrestar o dinheiro que resultar da venda da participação de Isabel dos Santos no capital do EuroBic.

Isabel dos Santos foi constituída arguida em Angola na sequência das revelações do ‘Luanda Leaks’. A empresária é acusada de manter esquemas financeiros, em conjunto com o marido e outras entidades, que terão permitido a usurpação de dinheiros públicos, colocados em paraísos fiscais. A investigação jornalística revelou as intenções da filha do ex-Presidente em desviar mais de 100 milhões de dólares da Sonangol para o Dubai.

No total, as autoridades nacionais, pretendem recuperar mais de mil milhões de dólares.

Relacionado