Ver Angola

Saúde

Covid-19: Mais de metade dos países africanos com casos. Egipto lidera

Uma análise feita pela consultora EXX África mostra que a grande maioria dos países no continente está a adoptar medidas que vão da proibição de circulação dentro e fora do país até à suspensão dos voos internacionais.

:

"Mais de 30 países africanos reportaram casos de Covid-19, com mais de 400 casos confirmados no continente, principalmente no Egipto, Magrebe e África do Sul", lê-se na nota de análise enviada aos clientes, e a que a Lusa teve acesso.

"Em resposta, os governos estão a impor medidas sem precedentes, como o fecho de fronteiras e a imposição de restrições às viagens", acrescenta-se na nota, que sintetiza as medidas anunciadas pelos governos africanos.

Entre os países que adoptaram as medidas mais significativas está a Eritreia, que "baniu todas as viagens dentro e fora do país" ou a Argélia, que suspendeu todos os voos e ligações marítimas com a Europa.

Angola já decretou uma suspensão temporária das ligações aéreas provenientes de países afectados, o mesmo acontecendo com as Ilhas Comores e a República do Congo, o Quénia ou o Mali, que suspendeu todos os voos de passageiros europeus.

Na Líbia, todos os aeroportos e fronteiras estão encerradas, e a Tanzânia cancelou os voos para a Índia, enquanto a Tunísia suspendeu voos e fechou fronteiras.

A Organização Mundial de Saúde em África atualizou esta Quarta-feira o número de infecções pelo Covid-19 no continente, contabilizando 477 casos em quase 30 países. Entre os países com mais casos está o Egipto, com 166, a Argélia, com 67, a África do Sul, com 62, e Marrocos, com 38.

O coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infectou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7800 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

Relacionado