Ver Angola

Cultura

Lisboa vai homenagear africanos escravizados. Projecto é do angolano Kiluanji Kia Henda

‘Memorial de Homenagem às Pessoas Escravizadas’ é o nome de uma instalação escultórica que será erguida na capital portuguesa. O projecto do artista angolano Kiluanji Kia Henda — intitulado ‘Plantação - Prosperidade e Pesadelo’ — foi o escolhido.

:

O processo passou por seis sessões de votação pública, que escolheu entre as criações concebidas pelos três artistas participantes – Grada Kilomba (Portugal), Jaime Lauriano (Brasil) e Kiluanji Kia Henda (Angola). O projecto do artista angolano venceu com 77 votos, num total de 132. 

De seu nome ‘Plantação - Prosperidade e Pesadelo’, pretende "tratar da memória da escravidão enquanto presença de uma ausência", refere o resumo do projecto na página do memorial. Segundo o artista, a cana-de-açúcar foi em tempos o “ouro branco” que esteve nas origens do tráfico compulsório de escravos.

Assim, no Largo José Saramago (Campo das Cebolas), em Lisboa, Kiluanji quer erguer uma ‘plantação’ com 540 canas-de-açúcar em alumínio preto, cada uma terá três metros de altura. Entre os pés de cana há intervalos regulares, “convite à caminhada e à reflexão”. No centro existirá um pequeno anfiteatro, como que um “ponto de encontro”. 

Segundo o projecto, espera-se que este seja “um ponto de sociabilidade para as mais variadas manifestações culturais, da música aos pequenos espectáculos de rua, dos diálogos académicos às leituras teatrais”. “O projeto almeja construir um lugar de memória, aberto à reflexão”, afirma o artista.

A criação de um memorial que preste homenagem aos milhões de pessoas escravizadas pelo império português foi proposta ao Orçamento Participativo de Lisboa em 2017 pela Djass – Associação de Afrodescendentes. No dia 27 de Novembro de 2017, a proposta foi anunciada como um dos projectos vencedores daquela iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa (CML), que o incluiu no seu orçamento.​

​O objectivo principal do Memorial é prestar tributo à memória dos milhões de africanas e africanos escravizados por Portugal ao longo da sua História, nomeadamente entre os séculos XV e XIX.

Galeria