Protocolo leva engenheiros agrónomos recém-formados a estagiar na Fazenda Girassol

No âmbito de um protocolo de cooperação assinado esta semana entre a Fazenda Girassol e o Instituto Superior Politécnico do Kwanza Sul (ISPKS), uma dezena de engenheiros agrónomos recém-formados encontram-se já a realizar um estágio profissional na Fazenda Girassol do N’Zeto.
:
  

Esta parceria pretende demonstrar a aposta da Fazenda Girassol na formação e no desenvolvimento de quadros angolanos, refere um comunicado remetido ao VerAngola.

Neste domínio, a marca líder na produção de legumes e ervas aromáticas e o ISPKS, focam-se nas áreas de mobilidade e intercâmbio de especialistas, investigadores e estudantes, no desenvolvimento de programas conjuntos de investigação e extensão universitária, na avaliação e acompanhamento de projectos, bem como nos estágios curriculares e na capacitação de recursos humanos. Também a transferência de tecnologia e know-how e a realização de aulas práticas estão inseridas neste acordo.

No final do ano passado, a Fazenda Girassol iniciou a colheita num novo campo agrícola no N’Zeto, província do Zaire, com mais de 87 hectares irrigados para produtos agrícolas. Este novo campo, composto por estufas e campos de ensaios, é considerado um projecto estratégico não só para a marca, como para a economia nacional, com a produção de frutas, legumes, ervas aromáticas e a aposta em novas culturas como a batata-doce, reduzindo assim as importações.

Além da criação do centro do N’Zeto, a Fazenda Girassol tem ainda o centro do Kikuxi e do Kifangondo, em Luanda, com uma equipa constituída maioritariamente por angolanos com conhecimento técnico especializado, contabilizando entre os três centros 800 empregos directos.

Outro passo importante dado o ano passado pela propriedade agrícola, foi a iniciação e distribuição no mercado formal e informal, diversificando assim a oferta dos seus produtos.

Mais Lidas