Para onde viajaremos daqui a 30 anos? Para Angola, diz a CNN

Passará o futuro do turismo mundial por Angola? A (re)conhecida cadeia televisiva norte-americana CNN não tem dúvidas na resposta: sim. Num artigo em que nomeia os destinos turísticos que prometem marcar os roteiros mundiais nos próximos anos, as “maravilhas” de Angola não foram esquecidas.
<a href='http://www.angolaimagebank.com' target='_blank'>Angola Image Bank</a>:
    Angola Image Bank

“Para onde estaremos a viajar daqui a 30 anos” é a pergunta que se impõe. A CNN responde, pela voz do jornalista Griffin Shea, especialista em viagens. Os “palpites” são algo arriscados e vão desde o Iraque, ao Mali, passando pelo Pólo Norte e pela Crimeia. Angola também está na lista.

 “As suas milhas de praias, com uma beleza natural imperturbável estão a atrair as pessoas para Angola, onde a paz e os milhões de dólares em dinheiro do petróleo permitiram uma grande mudança desde o fim do conflito em 2002”, refere o artigo, disponibilizado na página online da CNN.

Griffin Shea contextualiza o nosso país a partir do final da guerra civil. Para trás ficaram as minas, a pobreza e um território devastado por décadas de conflito. Cláudio Silva, do Luanda Nightlife, prestou declarações para a reportagem referindo que empresários estão a entrar na indústria dos pequenos hotéis, restaurantes e negócios relacionados com o turismo, para fazer crescer o sector entre os próprios angolanos.

O grande destaque vai para a extensão das “bonitas praias”, florestas tropicais, savana e o deserto do Namibe, considerado dos mais antigos do mundo. Não são esquecidas as influências portuguesas e brasileiras na cozinha e a riqueza histórica e cultural, a par de uma “vibrante capital”, Luanda.

Leia o artigo completo aqui.

Mais Lidas