Ver Angola

Turismo

Angola na ITB: mais de 800 interessados em visitar e investir no turismo angolano em menos de 24 horas

Foram mais de quatro mil as pessoas que visitaram o Pavilhão de Angola na Feira Internacional de Turismo de Berlim (ITB), que decorreu até este domingo na capital alemã.

Tom Maelsa:

De acordo com a directora técnica do Instituto de Fomento Turístico de Angola (Infotur), Laureth da Silva Bravo, “em pouco mais de 24 horas o pavilhão de Angola recebeu mais de 800 visitantes, maioritariamente interessados em visitarem e investirem no sector turístico do país”. A responsável reforçou ainda, em declarações à Angop a “incessante manifestação de interesse dos turistas estrangeiros em visitarem e investirem no turismo nos próximos tempos”.

Foi ainda defendida a contínua presença de Angola neste tipo de eventos, considerada “uma mais-valia, em termos de trocas de experiência com países mais desenvolvidos, assim como uma montra de divulgação do país mundialmente”. No entanto, Laureth da Silva Bravo pediu a “participação mais activa, também, dos agentes culturais, dos operadores turísticos e de outros produtos marcadamente angolanos”.

Em jeito de balanço, a directora do Infotur referiu que o principal objectivo do certame, divulgar a potencialidade turística do país , teria sido atingido. “Angola registou com agrado as experiências de muitos países em via de desenvolvimento que têm no turismo a fonte principal para o seu Produto Interno Bruto (PIB)”, acrescentou, citada pela mesma publicação.

Com um espaço de 70 metros quadrados, para além das Sete Maravilhas Naturais (Quedas de Calandula, Floresta de Maiombe, Lagoa do Carumbo, Grutas do Nzenzo, Morro do Moco, Quedas do rio Chiumbe e Fenda da Tundavala, entre outras) evidenciadas também na BTL, o Infotur expôs ainda outros aspectos do país, como os ligados ao sector económico, “fundamentais para a diversificação”.

“Reunindo todos os pressupostos, o turismo em Angola pode atingir o seu patamar, transformar-se numa das fontes de receitas e contribuir sobremaneira para a diversificação económica do país”, concluiu a responsável.