Ver Angola

Cultura

Projecto 'Liderança Feminina' promove potencialidades de mulheres líderes

Da necessidade de as mulheres estabelecerem mais relações de confiança, realizarem mais networking e, consequentemente, fazerem e construirem histórias de sucesso, desenvolvendo, para o efeito, o seu máximo potencial, nasceu o projecto 'Liderança Feminina', com a missão de “valorizar a mulher líder” no país.

:

O projecto iniciou formalmente a sua actividade há cerca de um ano, a 9 de Fevereiro de 2019, prometendo defender a integridade, o empoderamento e a confiança, capacitando as mulheres por intermédio de iniciativas e programas dedicados a fortalecer e expandir o seu potencial.

"O projecto tem como objectivo ser uma rede de partilha, suportada na confiança, com o intuito de apoiar, capacitar e valorizar de forma sustentada as competências de liderança das mulheres", afirma Eva Rosa Santos, fundadora da iniciativa, em comunicado remetido ao VerAngola. A responsável acrescenta que este pretende ser "um grupo de referência sobre liderança no feminino, reunindo mulheres líderes que partilhem as suas conquistas, desafios, sucessos e insucessos". Desta forma, continua Eva, todas poderão crescer, aprender e ser mais fortes face aos constantes desafios que se impõe a nível pessoal, profissional, social e familiar.

Outro dos objectivos passa por estabelecer networking de forma sustentada e credível, criando programas de desenvolvimento adequados de mentoring e coaching que permitam "potencializar o verdadeiro potencial de cada Mulher em funções de liderança", assegurou a fundadora do projecto.

Com vista a contribuir para o 5.º Objectivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS): Igualdade do Género, definido pela ONU, com meta até 2030, num período de mais dois anos (2020-2022), o projecto pretende elevar a marca a nível nacional e internacional, bem como desafiar a implementação de programas ajustados às organizações, que visam sensibilizar, capacitar e desenvolver as mulheres membros e, naturalmente, ter um posicionamento diferenciador e inclusivo sobre a liderança no feminino.

“Este é o meu sonho, mas trazendo-o para a realidade ele deixou de ser meu e passou a ser de todas nós. Uma responsabilidade acrescida quando nos propomos a valorizar a Mulher Líder e que muito gostaria que aceitassem acompanhar-me nesta aventura. É apenas o início de um projecto que se pretende posicionar como referência quando falamos da equidade do género, quando abordamos as questões sobre a Mulher Líder, em que caminhamos em conjunto para dar Voz à Mulher Líder”, concluiu.