Investidores britânicos prometem apoio à diversificação da economia nacional

Um grupo de investidores do Reino Unido manifestou Quarta-feira, em Luanda, disponibilidade para apoiar Angola a diversificar a sua economia, investindo em áreas prioritárias, como a agricultura.
:
  

A delegação foi recebida Quarta-feira em audiência pelo Presidente de Angola, João Lourenço, que felicitaram pelas reformas que em curso no país.

Em declarações à imprensa, no final do encontro, o chefe da missão de investidores britânicos, Robert Herson, disse que foi transmitida uma mensagem de encorajamento para que prossiga com as reformas: “E que se assim continuar, Angola irá alcançar muitos resultados positivos no que diz respeito a mais investimento e diversificação da economia”.

Segundo Robert Herson, o Presidente foi “bastante claro” em relação às prioridades do país, tendo ficado o compromisso de cooperação dos empresários britânicos.

Prometendo trabalho em conjunto com as autoridades, Herson assumiu que se agenda de reformas no país avançar, "dentro em breve haverá em Angola um fluxo maior de empresários e investimento estrangeiro proveniente do Reino Unido”.

Sobre as áreas de interesse, Robert Herson apontou o petróleo e gás, a mineração, a produção de alimentos, logística, transporte e infra-estruturas.

“Uma outra parte, que também faz parte da nossa delegação, são investidores na área da agricultura e quando falamos de agricultura, estamos a falar de toda a cadeia de valor que diz respeito à alimentação”, salientou.

Relativamente a montantes, o chefe da missão de empresários britânicos, que se encontra em Luanda desde Segunda-feira, disse que a delegação de investidores, liderada pela Invest África, é muito ampla e tem investimentos entre 15 a 20 milhões de dólares.

“Acreditamos que nos próximos meses teremos uma imagem mais clara de quais são as empresas que vão investir e em que sectores, bem como quais serão os montantes”, disse.

Na Terça-feira, o presidente da Câmara de Comércio Angola-Reino Unido, Bráulio de Brito, disse, à margem de um encontro, realizado entre empresários angolanos e a delegação empresarial do país europeu, que o Fundo de Exportação de Capitais do Governo britânico dispõe de 700 milhões de dólares para investir em vários sectores do país.

Por sua vez, a embaixadora do Reino Unido em Angola, Jéssica Hand, referiu que o seu país está engajado em apoiar o desenvolvimento económico de Angola e a sua política de diversificação da economia.

Mais Lidas