Ver Angola

Energia

Terminal Oceânico da Barra do Dande vai permitir à Sonangol poupar milhões de dólares

Com a construção do Terminal Oceânico da Barra do Dande, a Sonangol estima poupar milhões de dólares com o armazenamento flutuante de derivados de petróleo, segundo avançou Mauro Graça, director do terminal.

:

Em declarações a Rádio Nacional de Angola (RNA), Mauro Graça considerou ainda que com esta infra-estrutura, "o país poderá contar com mais cerca de 580 mil metros cúbicos de capacidade de armazenamento em terra, distribuídos entre três produtos: gasolina, gasóleo e LPG".

Já o presidente da Comissão Executiva da Unidade de Negócio e distribuição e Comercialização da Sonangol, Eusébio Vunge, adiantou que a empresa também está a apostar em infra-estruturas que visam melhorar a distribuição e comercialização dos derivados de petróleo.

Na lista de infra-estruturas, o responsável, citado pela RNA, destacou a construção da ramificação ferroviária do Moxico que vai ligar a estação do Caminho-de-Ferro de Benguela no Luena e a unidade de estucagem de combustível e de gás.

"Permitirá que a nossa expedição de combustíveis a partir do Terminal Oceânico do Lobito seja já feita de uma maneira bem mais segura e célere e estes projectos contribuirão fundamentalmente para melhorar a rotação de produto e a nossa capacidade de abastecimento daquela região", afirmou à RNA.

Estima-se que a primeira fase da construção do Terminal Oceânico da Barra do Dande termine ainda este ano.

Relacionado