Ver Angola

Banca e Seguros

Consulta de saldo em papel vai mesmo custar 20 kwanzas (mas só daqui a alguns meses)

A medida anunciada no instrutivo N.º 24/2021 de 7 de Dezembro do Banco Nacional de Angola (BNA) vai mesmo entrar em vigor no país. No entanto, o pagamento de 20 kwanzas por cada consulta de saldo em papel no multicaixa ainda demorará “dois ou três meses” a ser implementado.

Ampe Rogério:

A informação é avançada pelo Expansão, que cita fonte do sector. A medida, que introduziu alterações no funcionamento da rede multicaixa nacional, está dependente de uma actualização do sistema, que poderá levar algum tempo a ser concluída (cerca de dois a três meses).

Recorde-se que o instrutivo, que entrou em vigor em Dezembro, especifica que poderá ser cobrado um máximo de 20 kwanzas por consulta de saldo ou movimentos de conta em papel, após cinco operações do género. Em relação ao valor a cobrar, cada banco poderá aplicar a taxa que pretender, desde que não ultrapasse esse valor máximo.

Outra das mudanças implementadas passa pela cobrança de comissões nas operações de compra com o cartão multicaixa, em Terminais de Pagamento Automático (TPA). Em cobras de valor superior a 2000 kwanzas será cobrado um valor, que não deve exceder um por cento do valor da compra, até um máximo de 9000 kwanzas. Já em compras inferiores a 2000 kwanzas, o valor não deve exceder os 10 kwanzas.

Assim, em termos práticos – explica ainda o Expansão – os pagamentos até 1999 kwanzas vão pagar uma taxa de kwanzas, e os pagamentos com valores entre 2000 e 900.000 kwanzas vão pagar um por cento do montante da compra. Para valores superiores a 900.001 kwanzas será aplicada uma taxa de 9000 kwanzas.

Relacionado