Ver Angola

Energia

Empresa luxemburguesa vai construir plataforma LGP no offshore angolano

A Subsea 7, uma empresa luxemburguesa com sede em Londres, vai construir um sistema Lean Gas Plataform (LGP) no Bloco 0 no offshore angolano. A adjudicação do projecto foi firmada na semana passada, depois de a empresa luxemburguesa ter assinado um contrato, avaliado entre 150 a 300 milhões de dólares, com a Cabinda Gulf Oil Company Limited (CABGOC).

:

A Subsea 7 explicou, em comunicado publicado no seu site, que a plataforma vai ser instalada no âmbito projecto Sanha Lean Gas Connection (SLGC). Este projecto, de acordo com a nota, "compreende a construção e instalação do sistema Lean Gas Plataform no Bloco 0 no mar de Angola, a uma profundidade de água de aproximadamente 70 metros".

Segundo a nota, a fabricação da plataforma começa já este ano, prolongando-se até 2022, enquanto as operações offshore estão previstas começar a partir do próximo ano: "A fabricação terá lugar no estaleiro da Sonamet no Lobito, de 2021 a 2022, enquanto que as operações offshore ocorrerão a partir de 2022 e 2023".

A gestão e engenharia do projecto vai ser feita a partir dos escritórios da empresa em Paris e Lisboa.

Gilles Lafaye, vice-presidente sénior para África, Médio Oriente e Região do Cáspio, citado na nota, disse que a empresa está muito feliz com o facto de o projecto lhes ter sido atribuído: "Estamos encantados por nos ter sido adjudicado este contrato pela CABGOC, na sequência de um concurso público".

"Isto é o resultado de uma colaboração a longo prazo com o cliente e de um historial de entrega de projectos bem-sucedidos. O projecto reforça a presença da Subsea 7 em Angola e o nosso compromisso de apoiar a indústria energética de África", concluiu.

A Subsea 7 está presente em 33 países e oferece serviços na área da energia offshore bem como o desenvolvimento de projectos de engenharia e instalação em todas as profundidades de água.