Ver Angola

Educação

China oferece 40 bolsas de estudo a estudantes angolanos

O governo chinês está a oferecer 40 bolsas de estudo a alunos angolanos que queiram tirar uma licenciatura, mestrado ou doutoramento nas mais diversas universidades daquele país. A bolsa será integral, ou seja, os alunos terão o valor das propinas, alojamento e seguro de saúde pagos, bem como receberão uma quantia mensal para cobrir as suas despesas diárias.

:

"O Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE), vem por este meio tornar público que no âmbito dos Acordos de Cooperação, o Governo da República Popular da China disponibilizou 40 bolsas de estudo integrais, para estudantes angolanos no ano lectivo 2021/2022", pode ler-se no site do INAGBE. 

No entanto, o INAGBE, responsável por receber as candidaturas dos estudantes angolanos, não revelou o valor das bolsas.

Os alunos interessados em concorrer poderão candidatar-se no portal do INAGBE até dia 14 de Fevereiro. No entanto, de acordo com o instituto, devem preencher alguns requisitos: ser de nacionalidade angolana, morar em Angola, "ter idade não superior a 22 anos para frequência de cursos de licenciatura, 35 anos para cursos de mestrado e 45 anos para cursos de doutoramento" e devem ter uma "média mínima de 14 valores no ciclo de formação anterior".

As bolsas vão ser distribuídas por níveis de formação. Segundo o instituto, das 40 bolsas, 12 serão para licenciaturas nas áreas de Ciências Agrícolas, Informática e Tecnologia de Informação, Ciências da Saúde, Ciências do Desporto, Ciências Naturais, Artes e Educação Artística.

As restantes 28 bolsas dizem respeito a mestrados e doutoramentos para as áreas de Ciências Médicas e da Saúde, Ciências Agrícolas, Informática e Tecnologia da Informação, Ciências Económicas, Ciências de Engenharia, Ciências do Desporto, Ciências Naturais e Artes.

Para se candidatarem para os cursos de licenciatura, os alunos devem apresentar uma fotocópia do bilhete de identidade e certificado de habilitações literárias com notas discriminadas do II Ciclo do Ensino Secundário.

Já para mestrados e doutoramentos, os estudantes também terão de enviar uma "fotocópia do bilhete de identidade e documentos comprovativos de conclusão de licenciatura ou mestrado devidamente homologados pelo Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento dos Estudos do Ensino Superior".