Ver Angola

Economia

Parque económico chinês atrai Câmara de Comércio Angola-China

O Parque de Cooperação e Inovação Económica e Comercial China-África, em Hunan, vai contar com a presença de mais de 10 associação empresariais, incluindo a Câmara de Comércio Angola-China.

:

O Governo da província do sul da China revelou esta Sexta-feira num comunicado que o parque, situado na capital Changsha, vai contar ainda com câmaras de comércio chinesas da Tanzânia, Quénia, Uganda e África do Sul.

As primeiras 72 empresas assinaram na Quinta-feira os contratos de adesão ao parque, incluindo empresas de comércio electrónico, serviços financeiros, empreiteiras e incubadoras de empreendedorismo.

Segundo o China Daily, o parque deverá atingir um volume de negócios no valor de 2 mil milhões de dólares graças a este grupo de empresas.

Mais de 120 empresas já apresentaram a candidatura ao parque, referiu o diário estatal chinês.

O parque, cuja criação foi anunciada em 2018, faz parte da Zona Piloto de Comércio Livre de Hunan, criada em Setembro de 2020 para promover o comércio entre a China e África.

Várias instituições – incluindo a Câmara de Comércio Angola-China – e representantes governamentais dos países de língua portuguesa tinham marcado presença na primeira edição da Exposição Económica e Comercial China-África, que decorreu em Changsha em 2019.

Na altura foi anunciado que a província de Hunan iria receber o evento de dois em dois anos.