Ver Angola

Sociedade Luanda Leaks

Gestor de conta de Isabel dos Santos no Eurobic foi encontrado morto

Morreu o gestor de conta da empresária Isabel dos Santos no Eurobic – Nuno Ribeiro da Cunha – que também foi constituído arguido no caso ‘Luanda Leaks’.

: Nuno Miguel Sousa/Caras
Nuno Miguel Sousa/Caras  

O diretor da private banking do EuroBic e gestor da conta da Sonangol foi encontrado morto esta Quarta-feira à noite na casa onde residia no Restelo, em Lisboa. A Polícia de Segurança Pública está a gerir o cenário, sendo que “tudo aponta para suicídio”.

Em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) adianta que PSP foi alertada para uma ocorrência na rua Padre António de Andrade pelas 21h30. O Cometlis precisa que, na sequência da chamada do apoio médico ao local, os polícias da PSP encontraram Nuno Ribeiro da Cunha, de 45 anos. Este terá, alegadamente, “cometido suicídio na garagem, pelo método de enforcamento, confirmando-se o óbito após manobras de reanimação por parte dos meios de socorro”.

Segundo a polícia, o corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal, sendo toda a gestão da ocorrência bem como o cenário encontrado no local processados pela PSP.

A hipótese de suicídio já tinha sido levantada pelas autoridades, depois de o gestor ter sido encontrado com ferimentos - "golpes nos pulsos e uma perfuração no abdómen" - no dia 7 de Janeiro, na sua casa de férias em Vila Nova de Milfontes, no Alentejo, pela sua empregada. Na altura, terá afirmado à Polícia Judiciária (PJ) portuguesa que se tinha tratado de uma tentativa de suicídio, tendo em conta o facto de estar a passar por uma depressão psicológica.

A GNR foi chamada ao local, tendo colocado a hipótese de que Nuno Ribeiro da Cunha se tinha tentado suicidar "com recurso a uma arma branca". No entanto, a tese de suicídio levantou algumas suspeitas e a PJ foi também chamada ao local para analisar o caso. Após a análise, as autoridades colocaram a hipótese de se tratar de um homicídio, começando a investigar o caso.

Neste momento, adianta o Observador, estão a ser conduzidas três linhas de investigação: tentativa de suicídio, simulação de tentativa de suicídio e tentativa de homicídio. O telemóvel do gestor foi apreendido com o objectivo de "tentar perceber se estaria a ser coagido para apresentar aquela versão" - de suicídio - adiantou a PJ.

A morte de Nuno Ribeiro da Cunha surge um dia depois de este ter sido constituído arguido no âmbito do caso 'Luanda Leaks' - um consórcio de jornalismo de investigação que revelou no Domingo mais de 715 mil ficheiros que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que estarão na origem da fortuna da família. Terá sido o bancário quem validou as transferências - no valor de 57 milhões de dólares - da conta da Sonangol no Eurobic para o Dubai, no dia seguinte à exoneração de Isabel dos Santos.

 

Relacionado