Banco Mundial prevê crescimento em Angola graças a novas explorações petrolíferas

A economista Franziska Ohnsorge estimou Terça-feira, em declarações à Lusa, que a entrada em funcionamento de novas explorações petrolíferas vai ajudar à recuperação da economia nacional.
:
  

"Apesar de preços médios do petróleo mais altos em 2018, o crescimento contraiu em Angola, uma vez que a produção petrolífera caiu acentuadamente, 7,7 por cento durante a primeira metade do ano", disse a economista Franziska Ohnsorge à agência Lusa.

Esta situação foi agravada pelos investimentos insuficientes em novas infraestruturas e a existência de campos petrolíferos em desenvolvimento.

Por outro lado, acrescentou, o sector não-petrolífero do país ficou estagnado, em parte devido a um ambiente de negócios difícil e à escassez de divisas.

"A recuperação em 2019 e 2020 é baseada, em primeiro lugar, na melhoria da produção de petróleo, à medida que novos campos de petróleo entram em operação. Além disso, o novo governo prometeu um conjunto de reformas críticas, inclusive para melhorar a distribuição de divisas e tornar o ambiente de negócios mais atraente para os investidores", acrescentou a economista.

Este fortalecimento da confiança dos investidores deverá contagiar e proporcionar uma recuperação da economia no sector não-petrolífero, prevê o Banco Mundial.

Mais Lidas