Ver Angola

Ambiente

Seca matou quase 73 mil cabeças de gado na província do Cunene em oito meses

Perto de 73 mil cabeças de gado bovino morreram, entre os meses de Abril e Dezembro, na província do Cunene, por carência de água e pastos, devido à seca que assola a região.

:

Segundo o chefe dos serviços de veterinária da província do Cunene, Estêvão Camalanga, em declarações à agência Angop, parte das 72.473 cabeças de gado morreu igualmente por debilitação e doenças oportunistas.

Com as chuvas que já se abatem no Cunene, desde Novembro, explicou o responsável, alguns pastores e respectivos rebanhos que estavam nos corredores de deslocamento sazonal estão já a regressar às zonas de origem.

Os serviços veterinários da província, adiantou, por escassez de doses de vacinas apenas imunizou nas zonas de transumância apenas 104.388 animais contra carbúnculo hamático, dermatite nodular e peripneumonia.

As províncias do Cunene, Huíla, Cuando-Cubango e Namibe são afectadas pela seca desde finais de 2018, situação que levou o Presidente, João Lourenço, a visitar em maio deste ano a região.

Na Segunda-feira, durante a sua mensagem de ano novo, João Lourenço recordou com palavras de conforto as vítimas da seca severa no sul do país, ocasião em que agradeceu a onda de solidariedade que contribuiu para "minimizar o sofrimento" dos afectados.