Ver Angola

Política

Angola e Reino Unido alargam cooperação à agricultura, educação e transportes

Angola e o Reino Unido assinaram em Luanda um Memorando de Entendimento sobre Concertação Política e Económica, que vai alargar a cooperação actual virada para os petróleos, para a agricultura, transportes, educação e infra-estruturas.

António Escrivão:

O acordo foi rubricado pelo representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido para África, James Duddridge, que finaliza uma visita de dois dias ao nosso país.

Em declarações à imprensa, o responsável da diplomacia britânica disse que o acordo está igualmente centrado para a área dos serviços financeiros, manifestando abertura para outros sectores de importantes para a diversificação económica do país.

No plano político, o dirigente britânico saudou a presença de Angola como membro não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas, a presidência da Conferência Internacional da Região dos Grandes Lagos, importante para garantir a paz e estabilidade na região.

James Duddridge, que realiza um périplo por África, manteve em Luanda encontros com os ministros da Defesa, João Lourenço, das Finanças, Armando Manuel, da Justiça e Direitos Humanos, Rui Mangueira, e do Planeamento, Job Graça.

Por sua vez, a secretária de Estado para a Cooperação do Ministério das Relações Exteriores, Ângela Bragança, considerou positiva a cooperação entre os dois países, mas ainda muito aquém dos níveis de cooperação possíveis e desejados.

Acrescentou que a balança comercial entre os dois países revela a necessidade de mais trabalho para a exportação das diversas potencialidades e oportunidades que os países oferecem, mais concretamente no domínio da ciência, tecnologia e inovação, agricultura, indústria agro-alimentar, pecuária, ambiente e turismo.

Ângela Bragança manifestou a expectativa do país de uma participação mais activa de empresários britânicos nos esforços nacionais de diversificação económica.