Ver Angola

Desporto

Piloto angolano Rui Andrade leva troféu ao Palácio Presidencial

O piloto Rui Andrade, campeão do europeu de Endurance Le Mans 2021 na categoria LMP2, foi recebido esta Terça-feira pelo Presidente da República para mostrar o troféu e oferecer a camisola que usou para celebrar o campeonato.

:

No final do encontro, o piloto de 22 anos disse que foi um orgulho ter sido recebido pelo Chefe de Estado e poder mostrar o que tem feito na Europa para representar o país.

"Trouxe comigo uma camisola que nós usamos para celebrar o campeonato europeu, que fiz questão que o Presidente tivesse também uma igual e também um troféu de campeão europeu que recebi depois de vencer o campeonato, para que ele pudesse ver também o troféu que eu recebi. Foi um orgulho estar aqui e ser recebido pelo Presidente para poder mostrar o que tenho feito para representar o meu país na Europa", afirmou Rui Andrade.

De João Lourenço, Rui Andrade recebeu elogios pela vitória no Campeonato Europeu e palavras de incentivo para a sua caminhada. "Antes de mais nada, deu-me os parabéns pelo título deste ano e disse-me que é um orgulho para todos ter um angolano a representar o país na Europa, tal como eu tentei fazer esse ano", contou.

Sobre a prova, o automobilista profissional explicou que se tratou de um campeonato difícil, por ter tido concorrentes de alto nível. "Sabíamos que ia ser uma prova muito difícil e não estávamos à espera que corresse como correu. Sabíamos que o nível de competição ia ser muito alto, aliás o carro que ficou em segundo lugar tinha dois pilotos de nível altíssimo. Fiz sempre questão de carregar a bandeira de Angola comigo, no fato e no capacete, e quando pude levar ao pódio. É uma honra enorme", acrescentou.

O piloto angolano chegou ao Palácio Presidencial acompanhado pelo pai, o político Rui Falcão, e avançou ainda alguns dos planos para o próximo ano: "Já começamos os testes de inverno e a preparação para o próximo ano. O meu objectivo será competir no campeonato do mundo e o nosso foco é, obviamente, voltar a vencer", referiu.

O piloto ambiciona chegar ao campeonato de Fórmula 1, apesar de considerar muito difícil chegar a esse nível de competição. "Para chegar à Fórmula 1 requer um apoio económico muito grande. E também por trás há muita política. Então, é muito difícil chegar a esse nível, mas obviamente com os resultados que temos tido não podemos desistir do nosso sonho. Esse continua a ser o meu foco. É difícil dar uma data para quando isso poderá acontecer, mas vamos continuar a trabalhar para que isso algum dia possa acontecer", argumentou.

Rui Andrade começou a sua caminhada no karting, ou automobilismo, na província do Namibe quando tinha 13 anos. Depois de alguns anos, participou no campeonato nacional, como corredor da província de Benguela, e veio a ser campeão em 2017. Logo a seguir, começou a competir na categoria de Fórmula 4, na Europa, tendo participado também do campeonato asiático desta mesma categoria e dois anos depois na categoria de Fórmula 3, igualmente na Europa.

Relacionado