Ver Angola

Saúde

Há mais 9290 vagas no “maior concurso na história do sector” da saúde

O Ministério da Saúde decidiu abrir mais 9290 vagas para a admissão de novos profissionais de saúde. As novas vagas foram abertas no âmbito do concurso público de 2019, que até ao momento já permitiu ao Governo contratar 7000 profissionais. Feitas as contas, vão ser integrados no sistema nacional de saúde um total de 16.290 novos profissionais.

:

A revelação foi feita esta Quinta-feira e, de acordo com a ministra da Saúde, Silvia Lutucuta, o ministério deu luz verde à abertura de 203 vagas para médicos, 4829 para enfermeiros, 3894 vagas para técnicos de diagnóstico e terapêutico, 18 para técnicos de apoio hospitalar e 346 para regime geral.

Em declarações à TPA e citada pela Angop, a titular da pasta da Saúde considerou estas vagas adicionais como "mais um ganho proporcionado ao sector da saúde pelo Presidente da República, João Lourenço", que se tem mostrado cada vez mais "preocupado com as condições de vida dos angolanos, com mais realce para a questão do emprego direccionado aos jovens".

As novas vagas foram abertas tendo em conta as necessidades do sector, disse, acrescentando que a admissão destes mais de 9000 mil profissionais deixa o concurso público do ano passado fechado.

"Estas admissões estão relacionadas com candidatos que tiveram notas positivas e que por exiguidade de vagas não foram admitidos na primeira fase", explicou Sílvia Lutucuta.

A ministra frisou que este "será o maior concurso na história do sector". "Pretendemos continuar a melhorar as condições de atendimento e apostar mais na qualidade dos nossos serviços", acrescentou.

Sílvia Lutucuta revelou ainda que o departamento ministerial vai reforçar a formação de quadros para que seja possível auxiliar a população em qualquer momento.

Na primeira fase do concurso foram admitidos 7000 profissionais: 1242 médicos, 2757 técnicos de enfermagem, 1691 técnicos de diagnóstico e terapeuta, 779 técnicos de apoio hospitalar e 531 técnicos no regime geral.

A titular da pasta da Saúde aproveitou ainda a ocasião para pedir aos cidadãos para que denunciem todos os que estão envolvidos na falsificação de testes à covi-19: "Infelizmente, temos vindo a acompanhar a falsificação de testes, principalmente para os viajantes. Por isso, apelamos a população a denunciar as autoridades".

Relacionado