FIFA anuncia investimento de seis milhões de dólares no futebol angolano

A FIFA vai investir seis milhões de dólares em Angola ao longo dos próximos quatro anos, anunciou o presidente daquele organismo internacional, Gianni Infantino, esta Quinta-feira em Luanda.
:
  

“A FIFA quer investir no futebol. Vamos investir nos próximos quatro anos, em Angola, seis milhões de dólares em projectos de infra-estruturas, um centro técnico e, também muito importante, no futebol feminino, que vive uma época de sucesso muito grande”, anunciou Infantino aos jornalistas, à saída de uma audiência com o Presidente da República, João Lourenço.

Mais do que mensagem desportiva, o presidente da FIFA disse que esta é também “uma mensagem de igualdade” para as mulheres que jogam futebol, que “é um desporto fantástico”.

“Estamos a trabalhar para fazer crescer o futebol em Angola”, assinalou, salientando que neste país “o futebol é mais do que um desporto, é esperança, sorrisos, vida, para muita gente”.

O responsável da FIFA sublinhou que “as bases já estão lançadas”, elogiando a participação de Angola no mundial sub-17 no Brasil, faltando, no entanto, detalhes que terão de ser acertados com a Federação Angolana de Futebol e com o governo provincial de Luanda, que também tutela as infra-estruturas desportivas.

“Vamos definir os detalhes. O dinheiro está à disposição e vai ser investido em projectos como o centro técnico e o futebol feminino”, resumiu.

A visita do presidente da FIFA enquadra-se num périplo a África, que inclui Moçambique, Madagáscar, Malaui, Lesoto e República Democrática do Congo.

O programa da visita a Angola inclui uma visita aos Campos de São Paulo, em Luanda, à sede social da Federação Angolana de Futebol (FAF), e encontros com os dirigentes da FAF e com o governador provincial de Luanda, Luther Rescova.

Da delegação da FIFA fazem parte a secretária-geral da organização, Fatma Samoura, o presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF), Ahmad Ahmad, uma lenda do futebol, o camaronês, Samuel Eto’o, bem como o presidente da Fundação FIFA, o ex-futebolista francês Youri Djorkaeff.

Mais Lidas