TAAG transportou 4500 passageiros desde a retoma dos voos para Kinshasa

A transportadora aérea pública, TAAG, transportou 4500 passageiros entre Angola e a vizinha República Democrática do Congo (RDCongo) desde Abril, quando retomou os voos de Luanda para Kinshasa, após cinco anos de interregno.
Leonardo Pompílio/TAAG:
    Leonardo Pompílio/TAAG

Em sete meses, desde a reactivação da rota, a 23 de Abril passado, a transportadora aérea realizou cerca de uma centena de voos (partidas de Luanda à segunda e quinta-feira) entre as duas capitais e, segundo informação disponibilizada pela TAAG, transportou, neste período, 4500 passageiros.

A suspensão destes voos foi decretada pelo Governo de Angola no final de 2009, como retaliação à expulsão de angolanos pelas autoridades da RDCongo, gerando então mal-estar entre os dois governos.

O reatar das ligações aéreas foi acertado a 19 de Janeiro deste ano, durante a visita a Kinshasa do Presidente José Eduardo dos Santos, então recebido pelo seu homólogo congolês, Joseph Kabila. Foi a primeira visita de José Eduardo dos Santos à RDCongo desde 2006, tendo permitido a assinatura de quatro acordos de cooperação no domínio dos transportes, nomeadamente de exploração de serviços aéreos, ferroviário, rodoviários e marítimos fronteiriços.

A TAAG anunciou ainda o reforço de voos entre Luanda, Lisboa e Porto, aeroportos em Portugal para onde voa semanalmente, de forma a responder à procura no período do Natal, que contará também com uma campanha promocional, de preços mais baixos, entre 16 de Dezembro e 7 de Janeiro.

Mais Lidas