Ver Angola

Economia

País cresceu 1,2 por cento no segundo trimestre, maior crescimento desde 2019

A economia nacional registou um crescimento de 1,2 por cento no segundo trimestre deste ano face ao período homólogo de 2020, mas teve uma queda de 2,4 por cento face aos primeiros três meses do ano, segundo dados oficiais.

:

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), consultados esta Quarta-feira pela Lusa, a economia de Angola registou uma expansão de 1,2 por cento de Abril a Junho deste ano, o que representa o maior crescimento desde o primeiro trimestre de 2019, ainda antes da pandemia de covid-19, quando Angola tinha crescido também 1,2 por cento.

A subida da actividade económica no segundo trimestre deste ano acontece devido ao efeito muito baixo da actividade económica de Abril a Junho do ano passado, no período mais acentuado da pandemia, altura em que a economia de Angola tinha caído 8,4 por cento, pelo que o resultado de 1,2 por cento, este ano, não compensa a quebra anterior.

"O desempenho das actividades económicas no segundo trimestre de 2021 em relação ao segundo trimestre de 2020, em termos de variação positiva, deveu-se, fundamentalmente, às actividades Agro-Pecuária e Silvicultura (8,5 por cento); Pesca (104,2 por cento); Produtos da Indústria Transformadora (1,4 por cento); Eletricidade e Água (2,4%); Comércio (14,5%); Transportes e Armazenagem (80,4 por cento); Correios e Telecomunicações (8,6 por cento); Intermediação Financeira e de Seguros (5,5 por cento); Administração Pública, Defesa e Segurança Social Obrigatória (5,0 por cento); Serviços Imobiliários e Aluguer (5,0 por cento); Serviços de Intermediação Financeira, Indirectamente Medidos (8,9 por cento)", lê-se no comunicado disponível no site do INE.

A economia angolana registou no ano passado uma contracção de 5,4 por cento, que se segue a quatro anos de crescimento negativo impulsionado pela descida do preço do petróleo desde meados de 2016 e, depois, pelos efeitos da pandemia de covid-19.

Relacionado