Ver Angola

Educação

Ministra da Educação reconhece existência de condições precárias em escolas primárias

A cerca de dois dias do reinício das aulas presenciais no ensino primário, a ministra da Educação, Luísa Grilo, reconheceu a existência de condições precárias em algumas escolas primárias.

:

Para contornar essa situação, a titular da pasta da Educação indicou que o Governo decidiu optar por um sistema que combina aulas presenciais com aulas à distância.

"Foi preciso reorganizar os horários lectivos e as turmas, organizando-as em subgrupos de até 30 alunos cada e turnos de duas horas e 30 minutos, para evitar que as crianças permaneçam muito tempo na escola e garantir o distanciamento físico", indicou a ministra, citada pela Angop.

A responsável, que falava na sessão extraordinária da Reunião Global da Unesco sobre "A Educação", destacou ainda que a covid-19 obrigou o sector a reorganizar-se: para que os alunos continuassem a aprender foram criadas condições de biossegurança nas escolas e as aulas começaram a ser dadas via televisão e rádio.

Luísa Grilo frisou ainda que, com a pandemia de covid-19, o maior desafio da área da educação tem sido tentar cumprir com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e assegurar uma educação de qualidade para todos, acrescentando que é preciso mobilizar parcerias para enfrentar estes problemas.

Relacionado