Ver Angola

Cultura

Movart inaugura espaço em Lisboa com exposição de Ihosvanny

A galeria de arte angolana Movart – situada em Luanda - vai abrir um novo espaço em Lisboa, no Sábado, com uma exposição de inéditos do artista Ihosvanny, que criará um mural junto ao edifício, anunciou esta Quarta-feira a organização do projecto.

:

Criada em Luanda, em 2017, para dar visibilidade aos artistas locais e das diásporas africana e lusófona, a Movart abrirá o espaço próprio na Rua João Penha, dirigido por Janire Bilbao, a fundadora, depois de ter apresentado projectos, no ano passado, temporariamente, num espaço no Palais Castilho, em Lisboa.

A Galeria Movart Lisboa irá abrir com a exposição "Air Ihosva", do artista angolano Ihosvanny, que, no dia da inauguração, a partir das 16h00, irá criar um mural no pátio do edifício da galeria, e o processo poderá ser acompanhado pelos visitantes.

Nesta exposição, o artista apresenta obras inéditas em pintura e instalação que, através de poemas visuais, representam as formas de resistência no mundo contemporâneo, inspiradas habitualmente na paisagem urbana da cidade de Luanda, mas que neste projecto são ampliadas ao contexto da capital portuguesa, onde esteve em residência artística.

Nascido em Angola, em 1975, Ihosvanny vive e trabalha entre Barcelona e Luanda, e, segundo a galeria, é um artista autodidata, que pertence à geração de artista angolanos do período pós-independência.

O seu trabalho é influenciado pelas dinâmicas urbanas das cidades por onde vive ou passa, desfragmentando esses locais e explorando as experiências do urbanismo em pintura, fotografia, vídeo e instalação.

Participou em exposições individuais, colectivas e feiras de arte na África do Sul, Angola, Brasil, Cuba, EUA, França, Inglaterra, Itália, Portugal, São Tomé e Príncipe e Uganda, nomeadamente no Museu Judaico (Nova Iorque, 2014), o Museu de Arte da Moderna da Bahia (Salvador, 2012), a 11.ª Bienal de Havana (Cuba, 2012), a Trienal de Luanda (2010, 2007), e na 52.ª Bienal de Veneza (2007).

No programa da galeria agora anunciado estão previstas exposições individuais de António Ole, em Dezembro deste ano, e de Rita GT, em Março de 2021.

Projecto com origem em Luanda, onde se mantém até hoje, a galeria Movart foi fundada pela então consultora Janire Bilbao, focando-se na apresentação de exposições experimentais e itinerantes, de artistas locais e da diáspora contemporânea africana, na cidade de Luanda e fora, com cerca de 40 exposições realizadas em diferentes formatos, desde projectos 'pop-up' a projectos comissariados, que foram apresentadas em Luanda, Lisboa, Paris e Nova Iorque.

"A missão da Movart é garantir que o mundo conheça a produção de artistas oriundos de países do continente africano e das suas diásporas", sustenta Janire Bilbao, fundadora e directora da galeria, citada num comunicado, no qual também comenta que os artistas deste continente "são muitas vezes sub-representados ou até exotizados, no cenário artístico mundial".

A Movart tem participado regularmente em feiras internacionais como a 1:54 Contemporary African Art Fair (Nova Iorque), Scope International Art Show (Miami Beach), Joburg Art Fair (Joanesburgo), London Art Fair (Londres), AKAA Fair (Paris), ARCOMadrid e ARCOlisboa.

Acrescenta ainda que "o impacto positivo da participação da galeria na edição de 2019 da ARCOlisboa, no contexto do África em Foco, que teve a curadoria de Paula Nascimento, foi determinante na decisão" de investir em Portugal, e abrir um espaço próprio em Lisboa, com um programa expositivo, que passará a articular Lisboa e Luanda.

Quanto à galeria em Luanda, "passará a ser uma plataforma mais focada em projectos de residência artística e na descoberta de novos talentos, que depois poderão circular pela galeria de Lisboa, e ser apresentados noutros contextos internacionais", segundo Edna Bettencourt, directora da Movart Luanda, também citada no comunicado.

A exposição ficará patente até 10 de Dezembro na galeria, localizada no número 14A R/C, da Rua João Penha, a poucos metros do Jardim das Amoreiras, em Lisboa.