Ver Angola

Cultura

“Top dos Mais Queridos” relembrou histórico da música nacional e homenageou Givago

A edição deste ano do “Top dos Mais Queridos” ficou marcada por um espectáculo diferente das outras edições devido à pandemia de covid-19. A gala, que foi transmitida na passada Sexta-feira na televisão e na rádio, não teve público presente e também não foram eleitos o artista e banda mais queridos.

: Platinaline
Platinaline  

A abertura da gala foi feita pela Banda Maravilha, que interpretou o tema "Hino do RNA". Com uma duração de cerca de duas horas, a gala destacou e relembrou grandes temas da história musical do país. No final do evento, os artistas decidiram subir ao palco e surpreender os telespectadores com uma homenagem ao cantor Givago, que morreu na passada Quinta-feira.

O palco do "Top dos Mais Queridos" fez soar várias canções que marcaram os últimos 45 anos do país, assinalando assim o aniversário da Independência Nacional. As recordações musicais foram interpretadas por vários nomes do universo musical do país: Virgílio Fire, Rey Webba, Yannick Afroman, Toy Salgueiro, Jorge Mulumba, Gelson Castro, Moniz de Almeida, Puto Prata, Sabino Henda, Dom Caetano, Mister K, Massoxi, Emanuel Mendes, Kintino, Teddy N´Singuy, Kyaku Kyadaff, Ivan Alekxei, Roxane Fernandez, António Paulino, Zoca Zoca, Cilana Manjenje, Walter Ananaz, Kanda e outros foram responsáveis por prestar um tributo à música nacional.

Além disso, os artistas juntaram-se numa só voz para homenagear Givago, o cantor que morreu na passada Quinta-feira. Segundo o Jornal de Angola, os artistas interpretaram os temas "Avó Teté" e "Ramiros", dois dos maiores temas de Givago.

"O contributo da RNA para a produção, promoção e divulgação da música angolana ao longo de várias décadas" foi o tema do concurso deste ano. Um evento, promovido pela RNA-EP, que tem como objectivo distinguir as músicas mais ouvidas nos seus canais.

Relacionado