João Lourenço felicita Eugenio Dal Corso, o segundo cardeal do país

O Presidente da República, João Lourenço, felicitou o arcebispo emérito de Benguela, Eugenio Dal Corso, pela investidura como cardeal, o segundo do país, considerando tratar-se de "honra e prestígio para Angola".
:
  

"Felicito D. Eugenio Dal Corso, por ter sido investido Cardeal pelo Papa Francisco. Tratando-se do segundo Cardeal, este facto constitui uma honra e prestígio para Angola. Parabéns", escreveu o chefe de Estado na plataforma social Twitter.

Dal Corso, nascido em Itália há 80 anos e há 33 em Angola, junta-se assim a Alexandre do Nascimento na lista de cardeais da igreja angolana.

O Papa Francisco investiu este Domingo, na Basílica de São Pedro, 13 novos cardeais, incluindo o português Tolentino Mendonça, arquivista e bibliotecário do Vaticano, Matteo Zuppi, arcebispo de Bolonha, Itália, da Comunidade de Sant’Egídio, um dos quatro mediadores do acordo de paz de 1992 em Moçambique, e Jean-Claude Höllerich, arcebispo do Luxemburgo.

Foram também criados cardeais o espanhol Miguel Ángel Ayuso Guixott, presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, Ignatius Suharyo Hardjoatmodjo, arcebispo de Jacarta (Indonésia), e o cubano Juan de la Caridad García Rodríguez.

Fridolin Ambongo Besungu, arcebispo de Kinshasa (República Democrática do Congo), Álvaro Leonel Ramazzini Imeri, arcebispo de Huehuetenamgo (Guatemala), o marroquino Cristóbal López Romero (arcebispo de Rabat) e o checo Michael Czerny, subsecretário da Secção de Migrantes – Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, integram também a lista.

Como cardeais não eleitores, por terem ultrapassado os 80 anos, Francisco escolheu, além de Eugenio Dal Corso, arcebispo emérito de Benguela, Michael Louis Fitzgerald, arcebispo emérito de Nepte (Inglaterra), e Sigitas Tamkevičius, arcebispo emérito de Kaunas (Lituânia).

Mais Lidas