Governo abre concurso para privatizar 17 unidades agroindustriais

O Governo vai receber, até à próxima Quinta-feira, as candidaturas para qualificação dos interessados na privatização de 17 empreendimentos agroindustriais, localizados em várias províncias, num investimento de 61,1 milhões de dólares.
:
  

Uma nota do Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE) refere que estão abertos à privatização quatro matadouros industriais e modulares – Camabatela, Porto Amboim, Luanda e Malanje – nas províncias de Kwanza Norte, Kwanza Sul, Luanda e Malanje.

As privatizações incluem ainda a fábrica de processamento de tomate e de banana de Caxito, o entreposto frigorífico de Caxito, ambos na província do Bengo, a fábrica de latas do Dombe Grande, a fábrica de processamento de tomate de Dombe Grande e o entreposto frigorífico do Dombe Grande, os três localizados na província de Benguela.

Na província do Namibe, estão em processo de privatização uma fábrica de processamento de tomate e um entreposto frigorífico.

O Governo pretende privatizar também os complexos de silos de Caconda (Huíla), Caála (Huambo), Catabola (Bié), Catete (Luanda), Ganda (Benguela) e Matala (Huíla).

Nesta fase, os candidatos deverão manifestar o seu interesse em participar no processo de privatização dos activos do Estado e apresentar a documentação indicada no caderno de encargos, para depois de admitidos pela comissão de negociação apresentarem as suas propostas técnicas e financeiras.

O Matadouro Industrial de Camabatela tem como referência uma licitação de 7,9 milhões de dólares, para o Matadouro Industrial de Porto Amboim, 3,4 milhões de dólares; para o Matadouro Modular de Luanda, um milhão de dólares, e para o Matadouro Modular de Malanje, 300.000 dólares.

Para a fábrica de processamento de tomate e de banana de Caxito, a referência de licitação é de 6,5 milhões de dólares, enquanto que para o entreposto frigorífico de Caxito são 2,1 milhões de dólares.

A fábrica de latas do Dombe Grande tem o valor inicial de 5,7 milhões de dólares, a fábrica de processamento de tomate de Dombe Grande tem uma referência de 9,8 milhões de dólares e o entreposto frigorífico de Dombe Grande, o valor de 1,6 milhões de dólares.

No Namibe, a fábrica de processamento de tomate tem o valor de 8,3 milhões de dólares e o entreposto frigorífico está a ser licitado por dois milhões de dólares.

Já o complexo de silos de Caconda apresenta o valor de 1,6 milhões de dólares, o da Caála 1,7 milhões de dólares, o de Catabola 1,8 milhões de dólares, o de Catete 2,3 milhões de dólares, o da Ganda 2,1 milhões de dólares e o da Matala três milhões de dólares.

No mês passado, o Estado embolsou 16 milhões de dólares com o processo de privatização de cinco unidades industriais na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo, cujas infra-estruturas custaram aos cofres do país 30 milhões de dólares.

Mais Lidas