Ver Angola

Sociedade

Mais de dois milhões de pessoas obtiveram BI pela primeira vez nos últimos dois anos

O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, revelou que entre 2019 e Agosto deste ano, mais de dois milhões de pessoas obtiveram o Bilhete de Identidade (BI) pela primeira vez. O ministro acrescentou que, nesse período, mais de três milhões de cidadãos favoreceram do registo de nascimento, também pela primeira vez.

:

Os dados são referentes ao período entre Novembro de 2019 e 31 de Agosto deste ano e dão conta de que um total de dois milhões, 139 mil e 182 pessoas obtiveram o BI pela primeira vez, enquanto um total de três milhões, 160 mil e 384 pessoas favoreceram, pela primeira vez, do registo de nascimento.

O titular da pasta da Justiça e Direitos Humanos esclareceu que a área da justiça tem vindo a registar progressos no que diz respeito ao sistema de identificação que possibilita a introdução do Número Único do Cidadão (NUC), assumido como o registo de nascimento.

"Pretendemos com o NUC evoluir para os números do Bilhete de Identidade, de identificação fiscal e posteriormente da segurança social", adiantou o ministro, citado pela Angop.

Ao falar no âmbito do Dia Internacional de Identidade, que se assinala esta Quinta-feira dia 16 de Setembro, o governante aproveitou para recordar que, enquadrado no programa Simplifica, o Governo vai deixar de pedir a apresentação do assento de nacimento para se tratar do BI.

Também referiu que, actualmente, Angola tem postos de emissão do BI em seis países, mas estão a trabalhar no alargamento dessa rede com vista a chegar a todos os angolanos no estrangeiro.

Relacionado