Ver Angola

Política

Governo lança plataforma de registo de associações juvenis para certificar e monitorizar a sua actividade

O Governo lançou uma plataforma electrónica de registo das associações juvenis e estudantis no país para identificar, certificar, apoiar, monitorizar o grau de actividade das organizações juvenis, foi anunciado esta Quarta-feira.

: Lusa
Lusa  

Segundo a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento, a plataforma que visa a criação de uma base de dados do cadastro das organizações juvenis e estudantis do país "será um importante instrumento de gestão associativa".

A criação desta plataforma electrónica, já disponível no endereço raje.gov.ao, surge no quadro da "criação de condições objectivas susceptíveis de promover a participação da juventude na vida pública".

De acordo com a governante, a concepção deste mecanismo electrónico, que surge para "identificar, certificar e apoiar as actividades juvenis, é uma das obrigações do executivo angolano assumido na Política Nacional da Juventude".

"E vai permitir uma melhor articulação do movimento associativo juvenil e estudantil, seu envolvimento nos grandes objectivos da democracia participativa e no desenvolvimento social entre as instituições obedecendo o princípio da transversalidade", disse.

A plataforma, explicou, "visa assegurar uma melhor gestão das organizações juvenis para que seja possível conhecer a sua dinâmica associativa, no quadro legal e a nível organizativo com base nos instrumentos estatutários".

"Para assegurar a efectivação da base de dados de registo das associações juvenis, será implementado um regulamento específico que definirá o perfil e o âmbito de cada associação", notou.

Sem especificar o actual número de associações juvenis legalmente constituídas, a ministra fez saber também que estarão apenas habilitadas no referido regulamento "associações, devidamente reconhecidas, integradas, maioritariamente, por jovens entre os 14 e os 35 anos".

O cumprimento de ciclos de realização de assembleias de renovação de mandatos consta igualmente entre os requisitos.

"Assim, o país entra numa nova era, na esfera do movimento associativo juvenil e estudantil, que será marcada por uma monitorização dinâmica das associações juvenis do país e contempla o engajamento de diversos sectores interessados no bem-estar da juventude", sublinhou.

A plataforma, sob gestão do Ministério da Juventude e Desportos, foi desenvolvida em parceria com o Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social de Angola.

A cerimónia de apresentação decorreu, no auditório do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social angolano, em Luanda, e contou com a presença de vários líderes juvenis e de dirigentes de federações desportivas.