Ver Angola

Economia

Kwanza desvalorizou 0,61 por cento em relação ao dólar em Agosto

Em Agosto, o kwanza sofreu uma desvalorização de 0,61 por cento face ao dólar, estando a ser negociado em 617,3, segundo dados do BPI. Esta desvalorização é resultado das mudanças registadas nas taxas de câmbio praticadas nos mercados formais e informais.

:

Desde o início do ano que o kwanza já sofreu uma depreciação de 17,4 por cento em relação ao dólar e de 21,4 em relação ao euro, que nas ruas valem cerca de 770 kwanzas e 880 kwanzas, respectivamente.

De acordo com o Jornal de Angola, esta desvalorização é justificada com o facto de haver um menor número de divisas disponíveis no mercado de câmbio. O que tem vindo a afectar as taxas de câmbio: por exemplo, a diferença entre a taxa de câmbio aplicada pelo Banco Nacional de Angola (BNA) e pelo mercado informal tem vindo a subir. Dados revelam que em Abril deste ano o diferencial de câmbio destes dois mercados era de 5,0 por cento, no entanto, em Agosto o diferencial subiu para os 23 por cento.

Para combater a desvalorização sucessiva do kwanza, o BNA começou, em Janeiro deste ano, a realizar leilões de venda de divisas pelas empresas petrolíferas directamente aos bancos comerciais. 

No mês passado foram disponibilizados, pelo BNA, cerca de 312 milhões de dólares para o mercado cambial, representando uma quebra de cerca de 112 milhões face a Julho. Segundo o mesmo jornal, o valor disponibilizado em Agosto é o mais baixo alguma vez registado desde o início da série em 2014.

Os números revelam ainda que nos primeiros três meses deste ano foram disponibilizados para leilão 1,79 mil milhões de dólares, menos 0,71 dólares do que os vendidos no último trimestre de 2019 (2,50 mil milhões de dólares).

Em Abril foi decidido que as operações de compra e venda de divisas passariam a ser feitas na plataforma Bloomberg, com a taxa de câmbio de referência a ser calculada pela média das taxas de câmbio verificadas durante as operações realizadas na plataforma.

O mesmo jornal adianta ainda que apesar da desvalorização registada no final de 2019, o índice da Taxa de Câmbio Real Efectiva (ITCRE) registou uma apreciação de 1,19 por cento este ano, justificada pela redução dos preços relativos em 0,28 por cento.

Já a taxa de câmbio nominal efectiva desvalorizou 3,39 por cento, inferior à depreciação de 23,49 registada no trimestre anterior.

Relacionado