Governo encerra Sociedade de Aviação Ligeira

O Governo angolano vai avançar com a liquidação da empresa pública Sociedade de Aviação Ligeira (SAL), de acordo com uma determinação do Presidente, José Eduardo dos Santos, a que a Lusa teve acesso.
:
  

A decisão sobre a empresa, que realizava voos domésticos e serviços de "táxi-aéreo", surge num despacho de 19 de Agosto em que o Presidente angolano delega poderes no ministro da Economia, Abraão Gourgel, para "proceder à dissolução e liquidação" da estatal SAL, "inoperante há muito tempo", lê-se no despacho presidencial.

O Governo angolano anunciou em 2008 que pretendia investir quatro milhões de dólares no relançamento da empresa, que também assegurava trabalhos de manutenção e então parada há cerca de cinco anos, nomeadamente para aquisição e operacionalidade das aeronaves e reabilitação das infra-estruturas.

Fundada em 1992 pelas empresas públicas TAAG (aviação) e Endiama (concessionária diamantífera), a SAL contava em 2008 com seis aeronaves e 189 trabalhadores, estando já na altura inoperacional.

No mesmo despacho não são adiantados prazos para a conclusão do processo de liquidação daquela empresa pública, que fica dependente de uma comissão liquidatária liderada por Abraão Gourgel.

Mais Lidas