Ver Angola

Energia

Petróleo: árabes da Qatar Petroleum compram 30 por cento do bloco 48

A petrolífera Qatar Petroleum anunciou que adquiriu uma participação de 30 por cento da exploração do bloco 48, na costa de Angola, juntando-se à francesa Total e à angolana Sonangol na exploração que deverá arrancar até 2021.

:

"Continuando o nosso objectivo de construir uma carteira de exploração de classe mundial, assegurando participações nos blocos promissores em várias geografias, temos o prazer de anunciar que somos parte desta excitante oportunidade de águas profundas em Angola, um país líder na produção de gás e petróleo", comentou o presidente da Qatar Petroleum, Saad Sherida Al-Kaabi.

Na nota no ‘site’ da petrolífera, consultada esta Quinta-feira pela Lusa, o também ministro do Estado para os Assuntos Energéticos acrescentou que esta “é a primeira oportunidade quer em Angola, quer com a Sonangol”, quer com um “parceiro de longo prazo, a Total, um operador experiente com uma significativa presença no país”.

Depois da aprovação das autoridades nacionais, a petrolífera árabe irá começar a explorar, neste ou no próximo ano, um bloco nas águas ultra-profundas que cobre uma área de 3600 quilómetros quadrados, correspondente a uma área um pouco maior que a região da Grande Lisboa.

Angola é o segundo maior produtor de petróleo na África subsaariana, a seguir à Nigéria, e faz parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), ao contrário do Qatar, que saiu do cartel no ano passado.

Relacionado