Ver Angola

Educação

Aplicação nacional quer facilitar gestão escolar em tempos de pandemia

A pandemia trouxe mudanças e um dos sectores que mais sofreu foi o da educação. O ensino passou a ser feito à distância e, por vezes, fazer essa gestão pode ser uma verdadeira dor de cabeça. Para tentar combater esse problema, a empresa angolana QBinary decidiu criar uma aplicação para facilitar a gestão do ensino à distância.

:

A aplicação foi desenvolvida a partir do sistema de automatização do processo escolar, começou por explicar Serafim Guiado, director administrativo da empresa.

"O sistema é composto por uma área de ensino à distância, também integra a área administrativa em todos os aspectos. Todos estão integrados no mesmo sistema", disse, citado pela Angop.

Serafim Guiado explicou que esta aplicação é composta por um sistema administrativo que, não só, integra um conjunto de provas e pautas de avaliação, bem como liga as escolas às direcções municipais e provinciais e ao Ministério de tutela na emissão de diplomas.

"O sistema também integra, à partida a instituição escolar, envia os dados para as direcções municipais, que envia para os gabinetes provinciais e os gabinetes provinciais enviam para as direcções que integram o Ministério da Educação", explicou, considerando que esta aplicação é um "sistema inovador".

A aplicação já se encontra em fase experimental, estando a ser implementada no Instituto Superior de Cambambe e numa escola de Ndalatando, no Cuanza Norte.

O responsável, que falava no final de um encontro com Bornito de Sousa, vice-Presidente da República, acredita que esta plataforma vai ajudar tanto o ensino médio como o ensino superior, considerando que esta pode ser uma solução para garantir o decorrer de aulas e a administração de escolas mesmo durante a pandemia.